Dicas de look

Estilo #5: criativo

Expressivo e sem regras, o estilo pode ter características excêntricas e nada óbvias

Também conhecido como expressivo, o estilo criativo é extremamente desprendido de padrões: uma de suas principais características é a mistura de influências em apenas um look, que pode conter desde referências clássicas até as modernas e mais fashionistas. O grande atrativo de quem o adere é sua capacidade de contar histórias, além de ser o preferido entre as mulheres que se vestem para si mesmas, sem se importarem com a opinião alheia, pois os visuais podem ser pouco convencionais e nada óbvios, dando mais ênfase ao significado do que à coordenação de informação de moda, de cores ou de modelagens.

Leia também: As tendências da primavera/verão 2021.

Reprodução/Pinterest

Passivo de seguir diversas vertentes, o estilo criativo pode ser mais romântico/vintage, com referências retrô e muitas peças de segunda mão; fashionista, com itens contemporâneos e que dão aquela atualizada no visual; ou mais natural, com peças fluidas e cores terrosas e mais pálidas. O moderno também pode aparecer influenciando formas desconstruídas e silhuetas diferentes, mas sempre com um toque de leveza, diríamos até poético, em algumas vezes.

Reprodução/Pinterest

Geralmente as adeptas ao estilo criativo têm profissões que permitem que a mente viaje livremente entre inspirações e muita criatividade: arquitetas, designers de todas as áreas, empreendedoras (donas de seus próprios negócios que podem ousar nas composições cotidianas), decoradoras, mulheres que trabalham na área holística e artistas que usam a imagem para auto expressão – o que não significa que mulheres de profissões mais tradicionais não possam aderir ao estilo, mas como sempre dizemos por aqui: nosso estilo de vida, profissão e personalidade se misturam e influenciam as coisas tangíveis à nossa volta (inclusive nosso estilo).

1. Características do estilo

  • Sensações

Liberdade, expressividade e excentricidade são palavras-chave quando falamos do estilo criativo. Ele nos transmite a imagem de uma mulher livre, que acredita convictamente nas coisas que pensa e que confia em si mesma: daí vem a capacidade de sustentar os visuais com pegada mais exótica, silhueta desconstruída, etc. É o estilo mais expressivo que existe, pois cada peça conta uma história, portanto, o guarda roupas da criativa é composto de peças “importantes” com significado histórico, sentimental ou que representa alguma ideia, lembrança, momento, convicção, etc.

Reprodução/Pinterest

Minimalismo pode não ser a palavra preferida da criativa, pois as cores, os detalhes e os acessórios contam – e muito – para um visual que expresse algo de impacto e de maior clareza possível aos receptores da mensagem através das roupas.

  • Shapes, silhuetas e cores

A palavra “desprendida” fala muito sobre o estilo: os shapes mais amplos e confortáveis são os preferidos, pois passam a sensação física e abstrata de liberdade para que o corpo e os sentimentos possam fluir e transitar livremente. Traduzindo para a moda: vestidos, blusas, camisas, calças, saias e sobreposições sempre aparecem de maneira mais solta, talvez com detalhes como cintos ou outros acessórios marcando a silhueta.

Reprodução/Pinterest

Diferentemente da clássica ou da moderna, que gostam de peças bem estruturadas e até mesmo angulosas e geométricas, a criativa sempre vai optar por não marcar demais os ombros, a cintura ou qualquer outra parte do corpo, exceto se seus estilos secundários pedirem por mais estruturação.

Preto e branco podem aparecer meio à estampas coloridas e alegres, com desenhos abstratos ou de animais, de flores ou de elementos que remetem à natureza, mas nunca sozinhos, em um look minimalista – aliás, esta palavra é o completo oposto do estilo criativo. Além disso, a cartela de cores pode ser vívida e mais alegre, ou ainda colorida, mas com baixa saturação.

Pegue seu moodboard proposto como exercício prático na matéria que fizemos e sugerimos ferramentas para descobrir seu estilo e faça comparações em comum com as informações apresentadas aqui!

2. Peças-chave

Talvez este seja o estilo mais difícil de desvendar as peças-chave, pois devido à mistura de referências, influências e estilos, o guarda-roupas da criativa pode ser composto por inúmeras roupas diferentes como base para os visuais.

Reprodução/Pinterest

Mas, levando em consideração suas principais características de modelagens, shapes e silhuetas, vamos tentar ser específicas tanto quanto for possível.

E lembre-se: este guia serve principalmente para que você consiga identificar e polir seu estilo, mas caso esteja procurando inspiração para uma ocasião específica, as dicas também estão valendo!

PARTES DE CIMA

  • Blusas, camisas e camisetas com modelagem ampla;
  • Regatas em diversas cores, tanto neutras quanto em tonalidades mais exuberantes, além das estampadas;
  • Blusas e camisas bem trabalhadas com volumes e detalhes arrojados.

PARTES DE BAIXO

  • Calças de modelagem ampla como pantacourt e pantalona. Ambas em cores diferentes e estampadas;
  • Saias mídi e saias longas com modelagem transpassada e detalhes como aberturas frontais ou laterais por botões, bolsos, cós, pregas, etc.;
  • Shorts e bermudas de modelagem ampla com detalhes como cós clochard, pregas e amarrações.

PEÇAS ÚNICAS

  • Vestidos amplos de comprimento mídi e longo em tecidos fluidos e de caimento orgânico e esvoaçante. Sempre com estampas arrojadas, abstratas ou com elementos da natureza. Os lisos geralmente são em tonalidades alegres e sempre acompanhados de bons – e imponentes – acessórios.
  • Macacões de calça pantalona ou pantacourt.

SOBREPOSIÇÕES

  • Quimonos. Em diversas cores, mas principalmente os estampados e de tamanho bem amplo, com mangas largas e confortáveis, além de tecidos fluidos e de modelos com perfume vintage e até mesmo oriental;
  • Casacos de tricô volumosos e com bastante presença de texturas diferentes;
  • Blazers e sobretudos diferentes, com detalhes coloridos, fugindo dos modelos tradicionais.

ACESSÓRIOS

  • Colares, pulseiras e brincos exuberantes e nada básicos, em materiais como acrílico e cerâmica;
  • Anéis grandes de acrílico, cerâmica ou em metal com pedras grandes e coloridas.

CALÇADOS

  • Sandálias e sapatos tipo scarpin com salto arquitetônico, com recortes e detalhes arrojados, além de estampas nada óbvias (aqueles modelos que parecem ter sido garimpados de brechós ou herdados de família, sabe?);
  • Sandálias rasteiras;
  • Botas em materiais e designs diferentes e nada convencionais.

Leia também: Vestido Manga Bufante: use a tendência em 4 ocasiões diferentes.

3. Estilos complementares

Básico – Quando o estilo criativo une-se ao básico como complementar, o resultado são looks com peças amplas, fluidas e essencialmente confortáveis. O grande diferencial são os poucos acessórios, apostando apenas em cintos e outros considerados essenciais e utilitários. A cartela de cores mais discreta e em tons terrosos, lembrando mais a natureza também é uma característica marcante de quando os dois estilos se unem. Espere por tecidos naturais como linho e algodão em diversas peças.

Clássico – O estilo criativo é quase o oposto do clássico, mas quando ambos se juntam de maneira complementar, o resultado são produções expressivas, mas com certo refinamento. Por exemplo, ao invés de uma silhueta completamente indefinida, sempre aparecerá uma saia mídi com amarração no cós para proporcionar certa estrutura. Além disso, sobreposições como blazers e outras peças mais estruturadas aparecerão em cores mais exuberantes ou em estampas arrojadas e excêntricas.

Reprodução/Pinterest

Esportivo – Ao mesclar o estilo criativo com nuances do esportivo, espere por visuais interessantes, cool e nada óbvios, com mix de peças pertencentes à fluidez do expressivo com sobreposições e tênis coloridos, modernos e arrojados do esportivo. Cores fortes e exuberantes, além de estampas nada básicas são itens essenciais para dar match entre os dois.

Moderno – Assim como quando o criativo junta-se o clássico, quando ele se une ao moderno, a silhueta também tende a ficar mais estruturada, com peças que apresentem certa imponência no visual, ou, indo para uma vertente mais despojada, as composições podem ser propositalmente mais desleixadas, com peças retas e que resultem em uma silhueta com referências andróginas. Além disso, alto contraste entre cores fortes e intensas deixarão o visual ainda mais impactante, ainda mais se este efeito estiver dentro de uma estampa arrojada.

Reprodução/Pinterest

Romântico – A essência do estilo romântico é tão expressiva quanto a do criativo: ambos gostam de trazer suas convicções para a maneira de se vestir, a sutil diferença é que a mulher romântica gosta de marcar a silhueta e de ressaltar itens que valorizam e reforçam sua feminilidade, e no match entre os dois estilos, você pode usar uma base criativa com cores e estampas mais delicadas e com cores adocicadas, além de acessórios que contem com pérolas ou pedras grandes e coloridas, sempre direcionando para um lado que ressalte a feminilidade.

Sexy – A segurança e autoconfiança da criativa e da sexy se encontram quando um estilo complementa o outro: não ter medo de fazer combinações ousadas que agradam a ninguém mais que a si mesma, é uma característica poderosa e que permite que produções imponentes e nada óbvias sejam feitas. Aposte em uma base criativa com peças fluidas, mas com detalhes de modelagem como decotes, comprimentos, fendas e até mesmo tecidos com certa transparência para despertar a nuance sensual dos visuais. Além disso, acessórios poderosos e imponentes na cor dourada e com pedras escuras, além de cintos mais grossos e com fivelas modernas trazerem um contraste interessante e informação de moda ao composé.

Reprodução/Pinterest

4. Inspiração: Iris Apfel

Dona de um estilo extremamente criativo, expressivo e excêntrico, Iris Apfel é um ícone da moda. Ela já tem quase 100 anos, mas podemos nos inspirar com toda a sua trajetória fashion.

Designer de interiores e empresária, ela viajou o mundo ao lado do marido buscando por referências e materiais para assinarem os projetos das mais altas celebridades, e claro, da Casa Branca durante nove (!) mandatos presidenciais.

Assista ao documentário sobre a vida de Iris na Netflix e tenha inspiração para o resto da vida!
Queremos saber: conseguiu se identificar com o estilo criativo? Já temos matérias falando sobre o básico, esportivo, clássico e moderno para você dar uma olhada e ver qual é o seu estilo principais e quais são os secundários. Também não deixe de fazer os exercícios propostos para que consiga se conhecer ainda mais e levar sua essência para sua maneira de vestir. E conte com o buscador do Paraíso Feminino para qualquer peça, acessório ou calçado que estiver faltando na listinha das peças-chave!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *